SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS
DE LAGES E REGIÃO
13/03/2018 - BARROSO DEFINE QUAIS PERFIS DE PRESOS ESTÃO PROIBIDOS DE RECEBER INDULTO
13/03/2018 - PREVI ZERA DÉFICIT E AFASTA RISCO DE APORTES
13/03/2018 - ALERTA! COMO FUNCIONAM AS NOVAS FRAUDES COM CARTÃO DE CRÉDITO
13/03/2018 - PREVI ALCANÇA EM JANEIRO SUPERÁVIT DE R$ 1,3 BILHÃO
13/03/2018 - REFORMA DA PREVIDÊNCIA PODERÁ SER MAIS PROFUNDA NO PRÓXIMO GOVERNO, DIZ RELATOR
13/03/2018 - APRESENTAÇÕES DOS RESULTADOS DA PREVI EM 2017
13/03/2018 - NOVO PRESIDENTE DO BRADESCO TEM MISSÃO DE DIGITALIZAR O BANCO
13/03/2018 - BANCO NÃO PODE REDUZIR SALÁRIO AO TRAZER EMPREGADO DE VOLTA AO BRASIL
13/03/2018 - PLR DO BANCO DO BRASIL CREDITOU NESTA SEGUNDA-FEIRA (12/03)
13/03/2018
PREVI ZERA DÉFICIT E AFASTA RISCO DE APORTES

A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, encerrou janeiro com um superávit de R$ 5,6 bilhões. Com o desempenho, a fundação zerou o déficit que vinha carregando desde 2015 e passou a registrar superávit de R$ 1,3 bilhão. O resultado refere-se ao Plano 1, de benefício definido e que concentra os principais investimentos da fundação, com R$ 168 bilhões sob gestão.
 
No primeiro mês do ano, os ganhos foram de 4%, liderados pela renda variável (7,23%) e seguidos por investimentos estruturados (1,77%), renda fixa (1,38%) e investimentos no exterior (1,10%). A meta no período foi de 0,64%.
 
Além dos números de janeiro, a fundação divulgou o resultado fechado de 2017 na sexta-feira. Com uma rentabilidade de 14,97% – bem acima da meta atuarial de 7,17% -, o plano fechou o exercício com resultado positivo de R$ 9,6 bilhões, reduzindo o déficit acumulado para R$ 4,3 bilhões.
 
O fundo de pensão deixou para trás o resultado negativo, que chegou a R$ 16,1 bilhões em 2015 e interrompeu um período de oito anos sucessivos de resultados positivos, incluindo a distribuição de superávits aos participantes de 2010 a 2013. Em 2016, o plano ensaiou uma recuperação e teve um ganho de R$ 2,2 bilhões, reduzindo o déficit para R$ 13,9 bilhões.
 
O Plano 1 tem uma carteira de renda variável relevante, de R$ 70 bilhões, com participações em empresas como Vale, Neoenergia, Banco do Brasil, Petrobras e BRF. Na processadora de carnes, a participação é avaliada em R$ 2,22 bilhões. “Não temos nenhuma intenção de sair de BRF, está dentro da nossa matriz setorial e acreditamos na companhia. A discussão lá é outra”, afirmou o presidente Gueitiro Guenso, referindo-se às recentes questões de governança. “O ativo é bem saudável e tem perspectiva de crescimento”.
 
Em 2017, a carteira de renda variável do plano teve rentabilidade de 21,34%. A Previ vendeu R$ 10,4 bilhões em ativos, com a venda de CPFL e menor posição em ativos como Petrobras e Banco do Brasil. Por outro lado, realizou compras de R$ 1,4 bilhão e incluiu em sua carteira ativos como B3 e BR Distribuidora, cuja fatia foi comprada na oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).
 
Na renda fixa, os ganhos foram de 9,7% em 2017. Já os investimentos no exterior subiram 23,5% e os investimentos estruturados tiveram ganhos de 27,95%. A carteira de imóveis rendeu 9,95%. “Os imóveis começaram a se recuperar e tiveram resultado acima da meta”. No Previ Futuro, plano de contribuição variável, a rentabilidade foi de 14,97% – ante meta de 7,17%.
Fonte = Valor Econômico
 
 
  • MAISA SOUZA NUNES | 01/09

  • PAULO HENRIQUE SAGAZ JUNIOR | 02/09

  • SIMONE APARECIDA LANG | 02/09

  • JOSÉ VILSON MORAES DE CAMPOS | 04/09

  • MANOLO CARDOSO MACEDO | 05/09

  • GENERIL T DE BORBA GRANZOTTO | 05/09

  • NAYA HAMANO | 08/09

  • MARCIA DA SILVA RIBEIRO | 10/09

  • ADRIANA CRISTINA FERREIRA DE JESUS | 11/09

  • CRISTIANE SILVA PEREIRA | 17/09

  • LUANA MORAES DE CAMPOS | 19/09

  • FERNANDA SIRLEY COSTA | 19/09

  • LUIZ CARLOS MORAES | 21/09

  • ROSY MARIS MATTO BRIGHENTI | 21/09

  • DANIELE CAMARGO MARTINS | 23/09

  • RODRIGO BEIRÃO LEGAL | 24/09

  • CLAUDIA MARIA C. DE CAMARGO KAULING | 25/09

  • KURT JOSE WOLFART | 27/09

  • RENAN SALVARO FELISBERTO | 29/09

  • GISELE TARUNH DE MATOS | 30/09



BASE TERRITORIAL
FILIADO A

LAGES, Anita Garibaldi, Abdon Batista, Bom Jardim da Serra, Campo Belo do Sul, Celso Ramos, Urupema, São Joaquim, Curitibanos, Otacílio Costa, Santa Cecília, Correia Pinto, São José do Cerrito, Ponte Alta

Todos os Direitos Reservados 2012
SEEB LAGES E REGIÃO | Desenvolvido por Getsystem
Rua Baependi, 183 - CENTRO, LAGES/SC CEP 88502-140